A Educação Metodista deu entrada, nesta quinta-feira (29/04), com o pedido de Recuperação Judicial no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS). A Recuperação Judicial é o primeiro passo do processo de reestruturação planejado pela Educação Metodista. A reorganização de nossas escolas e instituições de ensino superior envolve a implementação de um novo modelo de gestão e a desmobilização de ativos não operacionais.

Após o pedido, a Educação Metodista terá um prazo de 180 dias para apresentar um plano de recuperação com propostas para a reestruturação do grupo e o pagamento aos credores. Ao longo do processo, todos os credores serão identificados e incluídos em uma lista a ser enviada para o Administrador Judicial. Este executivo é nomeado pelo juiz após a aprovação do pedido de Recuperação Judicial e tem a missão de coordenar e fiscalizar a reestruturação do grupo juntamente com a consultoria Alvarez & Marsal e o escritório de advocacia Galdino & Coelho.

Seguimos confiantes na reorganização do grupo por meio da recuperação judicial. Neste momento, nossa prioridade é proteger toda a comunidade acadêmica, valorizando nossos professores e funcionários e garantindo um ensino de qualidade aos nossos alunos.