Lideranças de áreas estratégicas da Educação Metodista participam no primeiro semestre de 2019 do curso “Novo Modelo de Liderança nas Organizações”, ministrado pelo reverendo Anselmo Francisco do Amaral, assessor de Relações Institucionais e Internacionais do Conselho Geral das Instituições Metodistas de Educação (Cogeime).

A capacitação ocorre presencialmente nas unidades de educação básica e ensino superior, localizadas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Com pesquisa de doutorado voltada para a área de liderança serva e mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de pessoas e serviço comunitário, o reverendo Anselmo possui atuação reconhecida como superintendente de igrejas, conselheiro e palestrante internacional, além da autoria de três livros.

Entre os temas abordados estão as características de líderes e corporações que adotam modelo semelhante nos Estados Unidos, características de uma liderança serva e como esses princípios podem ser aplicados em empresas, além das diferenças entre a liderança tradicional e a proposta apresentada, que é baseada na relação entre Jesus e os seus discípulos.

“É uma mudança na maneira de enxergar o funcionário. Geralmente conhecemos uma liderança em sistema piramidal: quem está no topo olha para baixo e quem está embaixo olha para cima, esperando o que vem de lá. No modelo de liderança serva o diretor está embaixo, levantando pessoas. Essa liderança é competente, compromissada e realizadora, mas considera as pessoas mais importantes”, explica o pastor.

O professor Eduardo Penna de Sá, coordenador da área de ensino da Educação Metodista, destaca que o modelo é um norte a ser adotado pelas instituições. “Muitas empresas deixaram de procurar aquele líder tradicional, autoritário, que se impõe pelo poder, mas buscam quem se impõe pelo exemplo de servir. Precisamos mudar a cultura das corporações, da nossa Educação Metodista, e a partir disso conseguir fazer melhor”.

Reforço da confessionalidade

A mudança de cultura proposta pelo modelo de liderança serva está em concordância com a visão do metodismo, que compreende a educação como um braço da missão da igreja. “Não podemos perder a vocação de ter nas instituições de ensino um caminho para a expansão do Reino de Deus e dos princípios do evangelho”, disse o pastor Anselmo.

“Queremos propor uma liderança que vem de dentro do coração, baseada na nossa crença em Jesus, o maior dos servos. Precisamos de líderes que pensam em todos, entendendo que o sucesso dele é o de toda a sua equipe”, conclui o professor Eduardo Penna.

A proposta da capacitação não pretende se limitar ao atual ciclo de palestras. A intenção é aprofundar as explanações iniciais tratadas nos últimos meses por meio de novos encontros, vídeos e ações geradas por sugestões enviadas pelos participantes.


Confira mais depoimentos:

Todos nós sabemos da importância da capacitação dos colaboradores nas organizações. Porém, a capacitação ministrada pelo pastor Anselmo Amaral foi particularmente edificadora. Exercer funções de liderança requer um esforço grande em todos os sentidos, principalmente no que diz respeito ao relacionamento com pessoas. A chave do sucesso está em saber lidar adequadamente com os colaboradores, de maneira tal que o trabalho flua e os resultados sejam os almejados. ‘Liderança serva’ é um novo conceito que deve ser disseminado em nossas igrejas e instituições.
Prof. Andréa Castro de Assis Lopes, diretora acadêmica da Faculdade Metodista Granbery

A proposta da liderança serva apresentada pelo pastor Anselmo é muito positiva. Ela vai ao encontro da nossa missão enquanto instituição metodista, instituição cristã. Tenho certeza que vai fazer muito bem para o nosso crescimento e para o nosso futuro. Foi um momento incrível! As pessoas participaram com muita alegria, com muita dedicação e saíram dispostos a uma mudança nas suas posturas, nas suas ações, nas suas atividades, no dia a dia e na liderança que cada um ocupa na instituição.”
Prof. Marcos Wesley da Silva, diretor acadêmico e pedagógico da Faculdade e do Colégio Metodista Centenário


Nossa sociedade, via de regra, é marcada por um padrão de liderança que “abusa” do poder em benefício próprio, evidenciando o egocentrismo. O curso “Um novo estilo de liderança nas organizações” destacou características das lideranças tradicional e serva, permitindo-nos refletir sobre vários aspectos que as distinguem. Entre esses aspectos estão os motivos/objetivos/desejos que mobilizam cada uma delas; e que, consequentemente, definem como são os relacionamentos entre as pessoas da organização que lideram. Uma liderança que desenvolve o exercício da escuta, que tem o olhar apurado para as necessidades do outro, com ações que valorizam e encorajam os que estão à sua volta, fortalece vínculos e promove o estabelecimento de relações interpessoais de qualidade, independente da função que exerce cada uma das pessoas sob sua liderança.

Prof. Joselene Rodrigues Henriques, diretora pedagógica do Colégio Piracicabano 

A capacitação ministrada pelo Rev. Anselmo Amaral foi muito enriquecedora. Deixou professores/as e funcionários/as técnico-administrativos/as motivados/as a trabalharem na perspectiva da liderança serva, conforme os princípios que foram apresentados.
Prof. Débora Castanha, diretora pedagógica do Colégio Metodista Izabela Hendrix

Trazendo uma nova e ampla perspectiva de mudanças, o líder servo, apresentado pelo pastor Anselmo, é aquela pessoa que tem em seu coração um sentimento natural de querer servir, sendo assim uma liderança mais humana, que está sempre preocupado em oportunizar novas experiências e crescimento aos seus colaboradores. Esse modelo torna-se necessário para que nossas instituições possam se desenvolver e crescer. Em nossa unidade estaremos dando continuidade a este modelo, realizando através de encontros com nossos colaboradores, compartilhamento do aprendizado recebido e proporcionando a todos os envolvidos a oportunidade de compartilhar suas experiências após conhecimento e aplicação do modelo de liderança serva em seus respectivos setores.
Prof. Abraão Ferreira, diretor pedagógico do Instituto Noroeste de Birigui